Consumidor Profissional de saúde
HomeImprensaEmpresaTrabalhe ConoscoEventosVídeosContatos
ProdutosComo MedirOnde ComprarInformações
Sua Kendall

Questões sobre Varizes

O que são varizes?
São veias permanentemente dilatadas, tortuosas e sem função.
Sua incidência está em cerca de 15% na população adulta, sendo 3 vezes mais nas mulheres do que nos homens em decorrência de fatores hormonais.
São raras antes dos 14 anos de idade e geralmente, quando ocorrem em crianças, fazem parte de deformidades vasculares congênitas.
A partir da puberdade há aumento progressivo na incidência das varizes, sendo que acima dos 70 anos, cerca de 70% das pessoas apresentam dilatações venosas nos membros inferiores.
A Variz é uma doença hereditária. O indivíduo com propensão genética nasce com menor resistência da parede das veias e essa predisposição, associada a fatores desencadeantes como gestações, obesidade, sedentarismo, profissões que implicam em tempo prolongado em posição ereta (barbeiros, balconistas, porteiros) ou que exigem grandes esforços (estivadores, halterofilistas), favorecem o surgimento das varizes.

Como é feito o seu diagnóstico?
Pelo simples exame clínico, na maioria dos casos, o médico pode identificar as veias varicosas e determinar sua origem, isto é, se primárias ou secundárias.
Os exames complementares ficam restritos a casos em que haja dúvidas, e os testes empregados atualmente são, na maioria dos casos, não invasivos.
O Doppler venoso é um exame de ultrassom realizado no consultório para se avaliar a presença de um bloqueio no sistema venoso profundo.
O Duplex-Scan (Eco-Doppler) também é um exame de ultrassom especialmente construído para o exame dos vasos sanguíneos, que permite, sem a necessidade de injeção de contraste ou irradiação com Raio X, a visualização de obstruções de veias ou artérias.
Quando os exames anteriores são insuficientes para o esclarecimento do caso, emprega-se no sistema venoso para se detectar bloqueios nas veias e avaliar a função das válvulas.

Quais os sistomas mais freqüentes?
Os sintomas das varizes, normalmente são: dor ou desconforto nas pernas em posição ereta.
Nos casos mais avançados pode aparecer edema (inchaço) nas pernas, que se acentua no final da tarde, causando desconforto nas pernas.

Quais são os tipos de varizes?
As varizes podem ser classificadas em dois tipos: primárias (essenciais) e secundárias.
As primárias constituem a maioria das varizes vistas na prática médica. Elas decorrem de fatores hereditários, são genéticas e associadas aos fatores desencadeantes
(gestação, profissões que requeiram longos períodos em pé).
É relativamente freqüente a associação de varizes com outros problemas tidos como hereditários, tais como pés planos, hemorróidas, hérnias e outros.
As varizes secundárias decorrem, em geral, da obstrução das veias profundas (principais) causadas por um processo de tromboflebite.

Varizes e Gestantes:
A gestação é o fator desencadeante mais importante e que faz com que a incidência das varizes predomine nas mulheres. Nessa condição, além das alterações hormonais que ocorrem durante todo o período de gravidez, na segunda metade da gestação há aumento da pressão nas veias das pernas devido à compressão do útero.
Se esse aumento de pressão não for suficiente para provocar dilatação permanente, as veias voltam ao seu calibre inicial após o parto. Isto costuma ocorrer após a primeira gestação; no entanto, com as gestações sucessivas, as veias tendem a se dilatar, tornando-se varicosas e assim permanecem após os partos.

Tratamento para varizes:
As varizes dos membros inferiores podem ser tratadas por métodos clínicos ou cirúrgicos.
Não existe tratamento medicamentoso para as varizes.
Os chamados medicamentos flebotrópicos somente aliviam a sensação de peso e cansaço nas pernas, porém não tem nenhum efeito preventivo ou curativo nas veias varicosas.
O tratamento clínico consiste em quatro itens:
• utilização de compressão elástica;
• exercício físico regrado;
• evitar longos períodos em posição ereta;
• perda de peso, se necessário.
A compressão elástica com meias ou bandagens visa comprimir as veias insuficientes, retirando o excesso de sangue do seu interior e evitando o edema de pernas.
Para maiores informações, consulte um angiologista ou um cirurgião vascular.

Quais são as principais complicações das varizes?
São cinco as principais complicações das varizes dos membros inferiores:
• tromboflebite superficial;
• sangramento pelas veias varicosas (varicorragia);
• hiperpigmentação (manchas escuras da pele);
• eczema; e
• úlcera (ferida) de pele (úlcera varicosa).
A tromboflebite superficial consiste na inflamação da parede da veia com formação de coágulos no seu interior. A veia torna-se endurecida, avermelhada, quente e muito dolorosa, impedindo o paciente de andar adequadamente. Em geral não existe maior gravidade, constituindo apenas uma complicação incomodativa do doente. No entanto, quando ela ocorre nas veias safenas, pode apresentar maior gravidade pela possibilidade de originar embolia pulmonar.
A varicorragia consiste no sangramento por rompimento de uma veia varicosa. Em geral ocorre naquelas dilatações venosas bem superficiais, com parede muito fina.
É ocasionada por traumas; mesmo pequenos traumatismos, aqueles quase nunca percebidos, pelo simples roçar da perna em alguma estrutura rígida, podem provocar ruptura da veia.
A hiperpigmentação da pela (manchas) ocorre em casos crônicos. Localizam-se nas pernas, no seu terço inferior ou sobre trajetos venosos varicosados. Não causam dor, mas particularmente em mulheres, interferem na estética da perna e, para desventura delas, não desaparecem após a operação das varizes.
O eczema varicoso caracteriza-se por lesão avermelhada e descamativa na pele das pernas, acompanhada de prurido (coceira). Em geral se acentua com o uso de pomadas a base de antibióticos ou sulfa, que intensificam a reação alérgica, podendo, em alguns casos, tornar o eczema disseminado por todo o organismo.
A úlcera varicosaé a complicação mais grave das varizes. Na grande maioria das vezes, ela se localiza no terço inferior da perna, na parte interna, junto ao tornozelo. Podem surgir após leves traumatismos que, em indivíduos não varicosos, não teriam maiores consequências.
Tornam-se particularmente dolorosas quando se infectam e são de difícil cicatrização.

Existem varizes internas?
Não. As varizes são sempre visíveis e palpáveis.
Algumas pessoas que apresentam dores nas pernas (causadas por diversos fatores), atribuem as dores às varizes.
Como não apresentam varizes visíveis, constumam dizer que têm varizes internas.

O que são vasinhos?
Os vasinhos são chamados de Teleangiectasias e nunca se tornam varizes.
O único tratamento aceito na atualidade, sem efeitos colaterais e com ótimos resultados é a escleroterapia que consiste na injeção de substâncias irritantes dentro deles com a finalidade de eliminá-los. O método a Laser para o tratamento de "vasinhos" é no momento inadequado. Já foi testado, e comparando-o ao método convencional, revelou-se menos eficaz e mais caro, provocando manchas irreversíveis na pele.
Atualmente não é aceito pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular.
Existe um outro método para tratar os "vasinhos" que alguns poucos especialistas estão usando.
Trata-se de um aparelho chamado Photoderm, que consiste em queimar os "vasinhos" com um feixe de luz apropriado. A dificuldade maior no uso desse aparelho é sua regulagem, pois cada tipo de pele exige emissão de luz específica. Trata-se de um método promissor que, no entanto, necessita de melhor avaliação nos seus resultados para poder ser indicado.


Encontrenos nas redes sociais
Perfil no Facebook Perfil no Instagram
SAC: 0800 16 77 11 - sac@kendall.com.br
Receba nosso informativo | Informações Assinar
Kendall é uma marca do grupo
Logo Hanes Brands Inc
HomeContatosEmpresaProfissional de SaúdeEventosMapa do SiteInformações Técnicas
Desenvolvido por Fluxion